Komono: pequenos objetos, acessórios, gadgets.

Uma máscara que lembra uma viagem, um vestido dado pela melhor amiga, um livro escolhido a dedo por quem nos ama, uma joia que você se deu de presente. Vivemos cercados de objetos que ganham significados e nos levam para outros tempos, lugares, memórias. No entanto, muitas vezes eles ficam soterrados em armários e gavetas. Então resolvi encarar o método KonMari de organização para fazer uma triagem do que não tem mais razão de estar aqui e dar destaque para os objetos que me fazem sorrir.

Essa arqueologia da felicidade é um processo demorado, mas muito gratificante desde os primeiros passos. Compartilhar aqui essas fotos e depoimentos me ajudam a não perder a empolgação. E espero que os posts ajudem outras pessoas a se inspirar.

Uma outra coisa que foi surgindo durante a triagem foi um questionamento sobre o que temos e o que realmente precisamos/queremos ter. Penso que essa reflexão também contribui para manter uma casa mais harmoniosa, organizada… Uma vida mais leve.

Ah! Sou Marcela Tavares, brasileira, baiana morando em São Paulo. A internet é uma das coisas que me faz sorrir e tenho a felicidade de trabalhar com estratégias digitais há 16 anos. Já escrevi sobre nova economia, serviços, comportamento, sites que amamos, celebs, São Paulo, bebidinhas e um par de otras cositas más. Quer falar comigo? Mande sua mensagem aqui: